Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Um novo Prisma

Este poliedro tem duas bases, congruentes e paralelas: o João e a Marta.       O João brincava "às carpintarias" no pré escolar. Diz que não havia medo de serrotes e martelos. E que o bichinho da madeira e das construções nele ficou, até hoje. Como uma carraça - que também teve, de estimação, by the way. Mas isso é outra história, que ele não quer contar.    A Marta brincava ao teatro. Ainda brinca, mas entretanto preferiu a educação. Diria que também tem o bichinho, se gostasse dessa expressão.     Por isso o Prisma tem vários lados. Mais didáticos, menos didáticos. Mais geométricos, menos geométricos.  Mais toscos, menos repetíveis. Muitos carros, camiões, tratores, muitos fantoches, bonecos e cenários. Mas não fazemos discriminação de género nem idades. O que fazemos dedicamos e adaptamos a todos, é só escolher o ângulo.     Apesar do que fazemos surgir do nosso gosto pessoal, gostamos que nos façam pedidos especiais, que nos desafiem.    O Prisma. Um pouco irregu
Mensagens recentes

Da coleção Talheres Animados: Faqueiro Real

          As colheres, como as facas, são utensílios que nos acompanham desde a pré história. Conchas adaptadas, osso, pedra, madrepérola, madeira, bronze, prata... uma longa evolução lhe confere autoridade.      Já com os garfos a história é outra.      Até ao séc. XI, na Europa, comia-se com as mãos (os mais "elevados" utilizavam apenas três dedos). Devia haver um contacto direto com os alimentos, que eram dádiva de Deus.      Ora certo dia, nesse século longínquo, um membro da corte de Veneza - Domenico Selvo - casou-se com uma refinada princesa de Bizâncio - Teodora, de seu nome. No seu enxoval trouxe um misterioso e incompreensível objeto, que espetava nos alimentos! Nas dádivas sagradas! Ainda para mais, um objeto com apenas duas pontas. Isso mesmo, como a lança infernal com a qual o demónio apoquenta os pecadores condenados ao fogo eterno.      Foi considerado heresia, claro - também o que é que não o era… - e só se tornou um objeto corr

Prisma Gifts

  Estes prismas (cubos e prismas triangulares) são baseados num dos dons (gifts) do pedagogo Fröebel (1782-1852). Ele já defendia que a criança, desde bebé, ao brincar, explora a natureza, o conhecimento e a estética e vai adquirindo não só destrezas como conceitos fundamentais. Neste caso para além da motricidade fina, equilíbrio, concentração, praticam (experimentam, com o corpo, com o fazer) noções de simetria, todo-parte, vocabulário e conceitos de localização.. para não falar de outras aprendizagens se forem mediadas pelo adulto. Mas antes de mais, é permitir que brinquem livremente e construam (ou destruam) o que a vontade desejar!

O que é que as crianças ganham ao explorar brinquedos?

 

Carolices de vários feitios!

Mostramos agora a 1°Série de ímans a que chamámos Carolices... Sejam para o frigorífico ou para outra superfície que os atraia, a nossa ideia é que possam dar alguma cor e um tom pitoresco à vossa casa. Um dos nossos desejos é que cada artigo se transforme numa expressão criativa e que cada objeto ajude a construir (e comporte) identidade e cultura (e, neste caso, confira isso mesmo à vossa casa).

Porta-chaves Robôtontos

  Apresentamos duas Séries dos Robôtontos. Um dia um menino pediu ajuda para encontrar algo que tinha perdido. Era "apenas" uma porca de parafuso. Mas era algo que ELE tinha encontrado e guardado. E que agora perdera. Esse menino é um observador, um colecionador e retira prazer da importância que dá a estas pequenas coisas. Nós também gostamos de colecionar peças e pecinhas. E esta coleção tira partido delas.  São porta-chaves leves, que aproveitam sobras de madeira e aquelas pecinhas de ferragem que ficam esquecidas e que vamos colecionando, como o nosso amigo I Cada um é único. Como aquele amigo que nos faz sentir especiais. Para levar com as chaves ou na mochila (e que a tornará inconfundível)! P.s.- Demorámos mas encontramos a peça perdida, que ainda hoje guarda. II     Esta segunda série tem Robôs ainda mais tontos e estrambólicos! Não há dois iguais.      Até o Frankenstein se robotizou!

Um não objeto e já estou a fazer batota

Hoje sou eu que falo: Marta.O desafio que nos propusemos (Prisma) foi o de encontrar algum objeto da nossa infância que nos marcou, e que perdure. Eu quis ser metódica e começar por tentar me  lembrar do primeiro de todos. E esta foi a memória que me assaltou logo: um poster, grande (uns 80x40cm) com um soldadinho de chumbo - em estilo minimalista e quase geométrico, enquadrado por apenas duas calhas pretas. - Que poster é esse? - perguntou o João, já desconfiado por nunca o ter visto. Pois... tive de dizer que já não o tenho. - Então é batota! Pois... é... Mas não é na minha cabeça, no desafio que eu assumi. Então, eu explico, a ver se me perdoam. Devia ter à volta de dois, três anos. Sei porque estava no quarto onde dormi sozinha nessa altura. Na cama onde ainda tenho a memória de beber do biberon e sentir a textura do leite coalhado a passar (!). E não devia ser fácil por-me a dormir ali sozinha (deve ter sido uma altura de "desmame"). Na parede, junto à cama, e

Como a infância se conserva em nós?

As duas bases deste prisma, como sabem, são a Marta e o João. Quem somos? Somos um casal (ainda) sem filhos. Então porque nos dedicamos tanto a brinquedos e jogos? O João tem as suas razões e a Marta outras - somos bases paralelas mas bastante diferentes. Mas muitas são as arestas que nos unem. Neste caso, de que falamos hoje neste post, tem a ver com a nossa infância e o modo como ela persiste e sempre se reaviva em nós. Quando fazemos um jogo, um brinquedo ou uma decoração infantil vamos rebuscar ao nosso baú aquilo que nos habita ainda - seja por pequenas histórias que de que nos lembramos, algumas memórias ligadas a imagens e sensações, alguns desejos que tínhamos, etc. Hoje trazemos do baú este carro. Hoje falo eu, João. Pelos vários carros e outros veículos que temos criado, percebem rapidamente a ligação - é uma paixão que me acompanha desde sempre. Podia falar-vos de marcas, modelos, linhas de que gosto. Mas na verdade este carrinho não está aqui a representar isso. E