Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Um novo Prisma

Este poliedro tem duas bases, congruentes e paralelas: o João e a Marta.

      O João brincava "às carpintarias" no pré escolar. Diz que não havia medo de serrotes e martelos. E que o bichinho da madeira e das construções nele ficou, até hoje. Como uma carraça - que também teve, de estimação, by the way. Mas isso é outra história, que ele não quer contar.

   A Marta brincava ao teatro. Ainda brinca, mas entretanto preferiu a educação. Diria que também tem o bichinho, se gostasse dessa expressão.

    Por isso o Prisma tem vários lados. Mais didáticos, menos didáticos. Mais geométricos, menos geométricos.  Mais toscos, menos repetíveis. Muitos carros, camiões, tratores, muitos fantoches, bonecos e cenários. Mas não fazemos discriminação de género nem idades. O que fazemos dedicamos e adaptamos a todos, é só escolher o ângulo.
    Apesar do que fazemos surgir do nosso gosto pessoal, gostamos que nos façam pedidos especiais, que nos desafiem.

   O Prisma. Um pouco irregular, um …
Mensagens recentes

Um não objeto e já estou a fazer batota

Hoje sou eu que falo: Marta.O desafio que nos propusemos (Prisma) foi o de encontrar algum objeto da nossa infância que nos marcou, e que perdure.

Eu quis ser metódica e começar por tentar me  lembrar do primeiro de todos. E esta foi a memória que me assaltou logo: um poster, grande (uns 80x40cm) com um soldadinho de chumbo - em estilo minimalista e quase geométrico, enquadrado por apenas duas calhas pretas.
- Que poster é esse? - perguntou o João, já desconfiado por nunca o ter visto.
Pois... tive de dizer que já não o tenho.
- Então é batota!
Pois... é... Mas não é na minha cabeça, no desafio que eu assumi.

Então, eu explico, a ver se me perdoam.
Devia ter à volta de dois, três anos. Sei porque estava no quarto onde dormi sozinha nessa altura. Na cama onde ainda tenho a memória de beber do biberon e sentir a textura do leite coalhado a passar (!). E não devia ser fácil por-me a dormir ali sozinha (deve ter sido uma altura de "desmame"). Na parede, junto à cama, este imate…

Como a infância se conserva em nós?

As duas bases deste prisma, como sabem, são a Marta e o João. Quem somos? Somos um casal (ainda) sem filhos. Então porque nos dedicamos tanto a brinquedos e jogos?

O João tem as suas razões e a Marta outras - somos bases paralelas mas bastante diferentes. Mas muitas são as arestas que nos unem. Neste caso, de que falamos hoje neste post, tem a ver com a nossa infância e o modo como ela persiste e sempre se reaviva em nós.

Quando fazemos um jogo, um brinquedo ou uma decoração infantil vamos rebuscar ao nosso baú aquilo que nos habita ainda - seja por pequenas histórias que de que nos lembramos, algumas memórias ligadas a imagens e sensações, alguns desejos que tínhamos, etc.

Hoje trazemos do baú este carro. Hoje falo eu, João.

Pelos vários carros e outros veículos que temos criado, percebem rapidamente a ligação - é uma paixão que me acompanha desde sempre. Podia falar-vos de marcas, modelos, linhas de que gosto. Mas na verdade este carrinho não está aqui a representar isso. Está aqui,…

#buylocal #buyhappiness

Quando criamos os nossos produtos queremos reutilizar materiais, criar peças duradouras,  que perdurem (juntamente com as histórias que trazem). Mas é mais que isso. Acreditamos que estamos a construir para uma visão de mundo mais sustentável.


    Comprar local contribui para melhorar o ambiente, criar postos de trabalho (diferenciados), fomenta a diversidade. Imaginamos um dia que, ao invés de fazer scrawl pelo telemóvel, possamos passear pela nossa rua e visitar projetos como o nosso montra a montra.

"Não podes comprar felicidade, mas podes comprar local - o que é praticamente a mesma coisa". (autor anónimo)

Cão Mumu

Este é o nosso cão Mumu!

Era para ser um cão comum, nasceu com uma só cor. Mas para os mais novos nada é comum! Por isso, a pedido especial, cresceram-lhe malhas pretas - uma género de Dálmata ou de vaca malhada.

Pelos relatos que nos chegam, o seu novo dono leva-o a passear à rua, acompanhando o outro cão da família (este real).


Mais um brinquedo amigo do ambiente, para meninos e meninas.
É feito de madeiras aproveitadas, com tintas à base de água e revestido com cera de abelha (sabemos que os mais pequeninos levam tudo à boca). Tem aproximadamente 22cm de cumprimento e 10cm de altura.

Jogo do Burro - Jogos lúdico-pedagógicos

Numa tarde soalheira, depois do almoço, no meio daquela conversa que se demora entre os cafés,  a preguiça e a placidez, surge uma memória:
"Aquelas tardes bem passadas no Alentejo, em que toda a família se entretinha a jogar o jogo do burro com malhas de metal ou moedas de 50 centavos". Velhos e novos trocavam histórias e anedotas enquanto disputavam os pontos dos jogo.
Pois não era nem cedo nem tarde. Com a Oficina ali a uns metros, de uma tábua de sobra refizemos o jogo e com uns restos de ladrilhos que tínhamos à mão começamos a disputa.  Chamamos os pequenos a participar, que se entretiveram a experimentar (vá, demos meio metro de avanço), a contar os pontos e a servir de árbitro. Um ponto para o artesanal, zero para a tecnologia!
Assim criamos o novo Jogo do Burro, que vêm na imagem. Aproveitámos a madeira, damos-lhe um toque pitoresco e assim se recupera um jogo tradicional!

Como se joga:
O suporte tem uma inclinação, para dificultar a afixação das moedas (ou outra p…

Esculturas Prisma

Se, por vezes, partimos para o trabalho sobre a matéria com uma ideia definida - nossa ou sugerida por vocês, outras vezes gostamos de fazer o processo inverso.

Muitas vezes partimos de partes de madeira que encontramos ou que queremos reaproveitar, dar  outra vida - na linha com a nossa vontade de criar produtos sustentáveis.

Olhamos para a peça de madeira que temos à frente e deixamo-nos levar pelo que ela inspira: as suas formas naturais, o seus veios, as texturas que sugere. Podemos ter um conceito que queremos explorar, ou ele vai surgindo à medida que o trabalho evolui. Deixamos espaço para o inesperado.

Como diz Matarasso, "O ato é criativo porque dá origem (cria) algo que não existia anteriormente, mas a arte encontra-se no ato, não na coisa que este cria."






Canteiro Frida

Este é o nosso Canteiro Frida, em homenagem à Frida Kahlo, claro.

Um quadro 3D (8x82x16cm), cheio de cor. 

Esta obra decorativa reflete bem o nosso desejo de criar produtos sustentáveis.
Ele é feito de partes de paletes e de pinhas, que escolhemos e recolhemos cuidadosamente.

A peça dá cor e um toque pitoresco à casa, com flores que nunca murcham.

Podemos fazer peças com as dimensões e cores à escolha.